SEGUIDORES

terça-feira, 12 de outubro de 2010

MENINOS

"MENINOS"

Meninos perdidos nas ruas.
Perdidos, estamos nós... 
A falta de esperança, nos olhos do menino, é a escuridão do futuro...
Se hoje, feito Pilatos, lavarmos as mãos, amanhã, meu Deus!!!
Mãos marcadas de sangue, alma molhada de medo... Não é previsão,
não tem segredo. Voltemos pra dentro de nós... Vasculhemos o bau do
nosso passado recente... Quantos sonhos, esperanças, vontade de mudar
o mundo, de plantar o sorriso, Ser; ter; fazer; acontecer... Por tanto e...
No entanto, apenas, olhávamos através dos vidros fechados, as mãozinhas estendidas mendigando
amor, um pouco de atenção... um pedaço de pão.
Aqueles olhos não eram os meus, as minhas mãos quentinhas se recolhiam, limpinhas,
com medo, do feio, que contamina... Lá fora a vida é vida, pra quem acredita que vida
é castigo, espiação pura, pecado... E aquele menino?!? 
Que pecado traz, que não se pode perdoar!?!
Que sujeira, que não se pode lavar, ou doença que não se pode curar?!?
Um aceno de mão, uma palavra, um sorriso... Um pedaço de pão.
Porque hoje... 
Aquele menino sou eu...
Crescido... Tanto quanto crescido é o sentimento que trago em mim.
O que recebi, agora quero devolver, do jeito que aprendi. Do jeito que você me ensinou...
Apenas, com uma pitada amarga do EU.
Ainda é tempo de pensar...
Se não dá pra concertar a árvore que já está torta... É preciso cuidar das suas sementes e
mudinhas, para que amanhã, tenhamos menos joio, neste trigal que sempre se principia da
esperança, da benção e da luz de Deus.
Perdão.
Queria falar de amor, mas... Percebi que ainda tenho de plantá-lo, me ajuda?!?
Enquanto é tempo...

GERALDO
Poeta Louco

Um comentário:

  1. É preciso refletir, pensar e agir... O tempo urgi!

    Parabéns!!! Beijos.

    ResponderExcluir